Consistência Interna no Livro de Mórmon: A Árvore de Vida e a Fonte de Águas Vivas

No Livro de Mórmon, o profeta Leí é mostrado uma visão onde ele vê pessoas segurando a uma barra de ferro ao tentar chegar à árvore de vida (1 Néfi 8). O filho de Leí, Néfi, deseja ver a visão de seu pai, e ao ponderar o que ouviu ele é mostrado a mesma visão e uma interpretaҫão de seu simbolismo (1 Néfi 11-14)

Néfi é mostrado a árvore de vida e descreve o seguinte:

  • “E eu olhei e vi uma árvore; e era semelhante à árvore que meu pai tinha visto; e sua beleza era tão grande, sim, que excedia toda beleza” (1 Néfi 11:8)

Néfi vê uma visão de Maria dando a luz ao Jesus Cristo, e depois o anjo que serve como guia para Néfi na visão pergunta-lo se ele soubesse o significado da árvore:

  • “Sabes tu o significado da árvore que teu pai viu?” (1 Néfi 11:21)
  • “E respondi-lhe, dizendo: Sim, é o amor de Deus, que se derrama no coração dos filhos dos homens” (1 Néfi 11:22)

Por alguma razão, porém, algúns versículos depois, ele refere à árvore de vida como “a fonte de águas vivas:”

  • “E aconteceu que vi que a barra de ferro que meu pai tinha visto era a palavra de Deus, que conduzia à fonte de águas vivas, ou seja, à árvore da vida; águas essas que eram um símbolo do amor de Deus; e também vi que a árvore da vida era um símbolo do amor de Deus” (1 Néfi 11:25)

Esta referência à “fonte de águas vivas” de repente aparece sem ser mencionado explícito na descriҫão da visão. Enquanto não sei o significado de usar os símbolos da fonte de águas vivas e a árvore de vida indiferentemenete, o que é mais interessante para mim é que talvez este relacionamento seja aludido centenas de páginas depois em Alma 32.

Alma explica aos Zoramitas que se eles exercerem fé e experimentarem em suas palavras, sua fé no evangelho podiam crescer a conhecimento perfeito que vai tornar-se uma árvore de video de qual fruto pode comer.

Alma diz:

  • “E assim, se não cultivardes a palavra, esperando com os olhos da fé o seu fruto, nunca podereis colher o fruto da árvore da vida. Se, porém, cultivardes a palavra, sim, cultivardes a árvore quando ela começar a crescer, com vossa fé, com grande esforço e com paciência, esperando o fruto, ela criará raiz; e eis que será uma árvore que brotará para a vida eterna.” (Alma 32:40-41)

Aqui não há menҫão à fonte de águas vivas. Porém, a frase “uma árvore que brotará para a vida eternal” é muito semelhante à frase usada por Jesus Cristo ao falar com a mulher de Samaria no fonte de Jacó e ele diz que pode dar-lhe águas vivas, de qual se ela bebesse jamais ter sede:

  • “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eternal” (João 4:14)

Alma, não fazendo nenhuma menҫão comparando a árvore de vida à fonte de águas vivas, se usa a mesma frase para descrever a árvore de vida como foi usado pelo Salvador para descrever águas vivas. Enquanto esta conexão entre Néfi, Alma, e Jesus Cristo podia ocorrer por chance, creio que é uma chance peqeuninha que Joseph Smith usou as palavras do Salvador arbitrariamente pelo discurso feito por Alma sobre a fé para apoiar a comparaҫão feito por Néfi da árvore de vida e a fonte de águas vivas.

Para mim, é incrível que este relactionamento sinônimo entre a árvore de vida e a fonte de águas vivas, descrito casualmente em 1 Néfi 11, é também encontrado centenas de páginas depois em Alma 32. Para mim, esta conexão é mais um pedaҫo de uma grande colecҫão de evidência confirmando o Livro de Mórmon é a palavra de Deus.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s